Cursos

01/01/2008 - O CALOR CHEGOU?

VERÃO = + ÁGUA

          VERÃO + ÁGUA = + BACTÉRIAS

                    VERÃO + ÁGUA + BACTÉRIAS = + PROBLEMAS

 

Se for verdade, caros criadores, que a chinchila pode permanecer dois ou mais dias sem tomar água, isto acontece somente no inverno; no nosso tórrido verão, não devemos nos esquecer destas regras essenciais.

 

 1- A água é primordial à vida das chinchilas em cativeiro;

 

 2- A forma de alimentação mediante alimentos secos torna imprescindível o subministro de água pura e fresca;

 

 3- Os filtros de água modernos são de grande valor em criatórios de porte médio e grande. Converse com um técnico o com quem já utiliza estes filtros no abastecimento de água para chinchilas;

 

 4- A água potável da cidade, sendo adequada à Chinchila, deve ser examinada para medir o teor de cloro.  Se houver excesso de cloro aconselha-se deixar descansar a água umas doze horas antes de ministrá-la aos animais. Não tampe o recipiente para que o cloro evapore naturalmente. Isso não acontece nos lugares que não têm água corrente, sendo originária de poço artesiano; é necessário, neste caso, proceder ao controle químico da mesma a cada três meses, para que não se corra risco quanto à sua pureza e potabilidade, já que é sabido que esse tipo de água pode facilmente contaminar-se por esgotos residenciais e industriais,

 

 5- É necessário e conveniente limpar e desinfetar regularmente os bicos dos bebedouros automáticos, para evitar-se a sujeira e os resíduos de pelos dos animais nos mesmos; é necessário controlar, diariamente, seu funcionamento, sob pena de sofrer sérios riscos: uma rápida desidratação do animal, com as conseqüências por todos conhecidas;

 

 6- A cada 10 dias retire o último bico automático da fileira mais baixa das gaiolas e longe do reservatório de água e deixe a mesma circular livremente durante alguns minutos. O fluxo constante de água carregará boa parte das bactérias;

 

 7- A instalação de bebedouros automáticos conectados diretamente à rede de água corrente, tem dois inconvenientes:

 

  • A água pode chegar com mais ou menos cloro, sem que o criador saiba e possa controlar.
  • No caso de ruptura de uma conexão ou mordida do animal em alguma das mangueiras, coisa que acontece geralmente à noite, ocorrerá uma verdadeira inundação.  Em caso de ser a ruptura ou mau funcionamento de um bico na parte mais alta da linha de gaiolas, também se molham as gaiolas inferiores, alem da inundação já dita.

 8- O bebedouro de garrafa, deve ser lavado diariamente. Adicione uma boa quantidade de água sanitária (cândida) na água para lavagem interna da garrafa e depois enxágüe bem. Não use detergente ou sabão;

 

 9- Os animais recém desmamados são mais propensos ao estresse e o cuidado com a limpeza dos bicos e fornecimento de água fresca devem ser redobrados;

 

 10- Segundo alguns autores conhecidos, proporcionando água pura e fresca aos animais, resolve-se 50% dos problemas que poderá ter uma criação de chinchila. A incidência de bactérias e o posterior processo infeccioso por giárdias e pseudomonas diminuem em forma considerável.

 

 11- Para que se possa evitar a proliferação repentina de bactérias, comum em altas temperaturas como a nossa, aconselha-se a cada três meses desinfetar as mangueiras de distribuição de água procedendo da seguinte forma:

  • Solte os bicos das gaiolas.
  • Misture num recipiente, 5 litros de água quente com ½ litro de água sanitária e coloque na parte alta das gaiolas.
  • Solte o último bico inferior da mangueira e faça o liquido entrar pela mesma. Quando o liquido começar a sair na parte inferior, coloque o último bico novamente, tampando a saída.
  • Aperte levemente durante 4 a 5 segundos a válvula de cada bico e deixe sair um pouco da água com cândida. Após 30 minutos, retire novamente o último bico e deixe a água correr livremente até esvaziar o recipiente com os 5 litros da mistura.
  • Deixe correr abundante água limpa dentro da mangueira até ficar totalmente sem resíduos de água sanitária, não esquecendo de deixar também sair um pouco desta água limpa em cada um dos bicos da rede.
  • Instale novamente os bicos nas gaiolas e de água normalmente.

A cada doze meses troque as mangueiras por outras novas, deixando as conexões durante 12 horas dentro de um vasilhame com água sanitária pura. Enxágüe bem e monte a rede de distribuição de água com as novas mangueiras.

 

Embora seja do conhecimento de todos, é bom insistir em lembrar aos criadores que deverão ser usadas mangueiras preferentemente da cor preta nas instalações de água, evitando assim a rápida eclosão de bactérias devido à ação da luz; os baldes usados para o transporte de água e reservatórios, deverão ser de cor, não transparentes.

 

Seguindo estas regras simples, teremos a segurança de que em nossa criação a água cumpre sua função vital e nós a nossa, de fornecer água limpa, pura e potável às nossas chinchilas.

 

AACCH

Para voltar ao menú clique aqui

http://www.chinchilla.com.br/index.asp