Cursos

01/01/2008 - Instalações, galpões, gaiolas e temperatura

 

INSTALAÇÕES, TEMPERATURA, GALPÕES E GAIOLAS

 

A chinchila não precisa de muito espaço para viver.  A sua criação pode ser feita num quartinho, numa área do apartamento ou em qualquer dependência, pois ela é higiênica, limpa e não deixa odores.  Em um metro quadrado, por exemplo, pode-se criar em gaiolas dez chinchilas.  Em 20 metros quadrados cabem 120 chinchilas em quatro fileiras empilhadas.  Como se vê, espaço não é problema, desde que o local seja seco, arejado, com baixo teor de umidade, sem correntes de ar e com janelas e entradas protegidas, para impedir a invasão de roedores e insetos.  Entretanto, requer muita limpeza e higiene.  Nessas condições, pode-se criar chinchilas na cidade ou no campo.  Para criações maiores, porém, deve-se usar galpões.

Em qualquer circunstancia, o ambiente deve ser o mais calmo possível, pois as chinchilas não gostam de algazarra e se assustam com barulhos, que podem causar “stress” nas fêmeas, diminuindo o número de partos.

 

A temperatura ideal

 

No seu habitat , sujeito a grandes mudanças de temperatura, a chinchila se adaptava perfeitamente, tornando-se muito resistente.  Mas a criação em cativeiro mudou os seus hábitos, fazendo com que elas se ambientassem ao clima do lugar e até tornando-a exigente. 

Hoje já existe um clima para criação: mínima de 10oC e a máxima de 30oC, com a temperatura ideal ficando entre 18oC e 25oC, e a umidade relativa do ar de 40% a 60%.    O melhor é a instalação de um aparelho de ar-condicionado para controlar a temperatura.

 

Galpões

 

Em grandes ou médias criações de chinchilas é indispensável a construção de galpões, em módulos, contendo um local para estocar rações, sala de reprodutores onde ficam as matrizes e reprodutores, e sala de crescimento para alojar os filhotes após o desmame, que acontece aos 45 dias de vida. É necessária, ainda, sala de espera para alojar os animais para o abate.

 

As gaiolas

 

A criação de chinchilas é sempre feita em gaiolas individuais em forma de baterias ou de prateleiras, de três andares e em grupos de três unidades duplas por andar. Elas são unidas entre si por um corredor posterior, destinado a circulação do macho. O corredor dá acesso às gaiolas das  fêmeas.

As dimensões ideais das gaiolas são as seguintes:

Altura               30cm

Largura             30cm

Profundidade      50cm

 

Cada gaiola deverá ter uma bandeja de metal pendurada na parte traseira para o banho diário das chinchilas; comedouros; e instalação automática de água, vinda de um sistema central, através de tubos especiais, terminando em bebedouro automático de metal preso a cada uma das gaiolas.  Em um cartão, pendurado em cada gaiola, faz-se os principais registros:

Nome do animal

Cor

Data de nascimento

Nome da mãe

Nome do pai

Quantidade de irmãos no parto.

 

Os andares são separados entre si por uma bandeja de metal removível do tamanho da gaiola e 8cm de altura, que deve ser completada com maravalhas (serragem) de pinus e trocada semanalmente.  Aí é que caem as fezes e detritos das chinchilas.  Pelo corredor, entre as gaiolas, o macho pode circular livremente, visitando as fêmeas.  Estas, por usa vez, não podem sair das usas gaiolas, pois são briguentas e ciumentas com as outras fêmeas.  Por isso, elas precisam de um colar de plástico, colocado ao redor do pescoço, para impedir sua passagem pelo local por onde passa o macho.

 

Alguns detalhes importantes das instalações.

 

Com a construção pronta, as gaiolas instaladas, tudo funcionando bem, à espera dos animaizinhos, resta apenas alguns cuidados essenciais para proteger as chinchilas.  Assim, é importante proteger as portas e janelas com tela de arame trançado para evitar insetos e roedores indesejáveis, que poderiam contaminar os alimentos das chinchilas e, conseqüentemente, causar doenças.

Outro cuidado é no sentido de impedir a entrada de corrente de ar e a umidade, no inverno, que podem causar pneumonia, principalmente nos recém-nascidos.  É importante, também, controlar a temperatura e a umidade do ar por meio de termômetro e higrômetro instalados no local e, finalmente, proporcionar uma iluminação adequada ao ambiente, sem excesso, para não perturbar as chinchilas.

  


Para voltar ao menú clique aqui

http://www.chinchilla.com.br/index.asp