Cursos

01/01/2008 - Método de criação e alimentação

 

 

MÉTODO DE CRIAÇÃO E ALIMENTAÇÃO 

 

Existem dois métodos de criação.  Um deles é o monogâmico, com a formação  de casais, usados em casos raríssimos.  O outro é poligâmico, sendo este o método usado atualmente.  Nesse caso, os animais são divididos em famílias, compostas de um macho e de cinco a seis fêmeas cada família.

Dentre os sistemas de criação destacam-se o domestico, familiar e industrial. 

Na criação doméstica utiliza-se de uma a quatro famílias. A familiar, de cinco a oito famílias, e a industrial a partir de nove famílias.

 

Formação dos grupos ou famílias

 

Na formação das famílias é importante cruzar os animais certos, para melhorar a qualidade, selecionando pares conhecidos, combinando cores, cruzando por temperamento, característica familiar e produção e evitando cruzamentos consangüíneos mal dirigidos.  Antes de tudo é necessário fazer uma programação.  Para cruzamentos, use sempre animais com idade superior a 7 meses.

 

O banho das chinchilas

 

O banho desses roedores é muito especial e ao contrário do que se pode imaginar ele não é feito com água, mas com um pozinho branco, fininho chamado carbonato de cálcio ou pó de mármore.  É refrescante, calmante e deve ser feito diariamente.  Numa banheira metálica de 25cm de comprimento x 10cm de largura, são colocadas de 8 a 10 colheres de pó.  Ele serve para retirar a oleosidade dos pêlos e umidade, deixando-os macios, sedosos e soltos, com aparência  aveludada.  Portanto, todos os dias abra a banheira deixando a chinchila deliciar-se no banho por 3 a 5 minutos.  Troque o carbonato de cálcio de oito em oito dias ou antes, se estiver sujo, e mantenha sempre o nível da banheira.

 

Tratamento diário

 

As chinchilas são muito disciplinadas e gostam de horários certos para o seu tratamento, acostumando-se a isso.  Portanto, o melhor é fixar uma hora determinada para realizar as tarefas,  de preferência pela manhã.

Acompanhe a seqüência.

 

 1 – Fixe uma hora do dia para fazer a inspeção do criadouro, a limpeza e alimentação.

 

 2 - Abra as banheiras contendo carbonato de cálcio para o banho das chinchilas e feche-as depois do banho   (3 a 5 minutos).

 

 3 - Controle a água do depósito dos bebedouros, verificando o funcionamento e coloque água no recipiente distribuidor.       

 4  -  Limpe as bandejas coletoras, trocando a maravalhas ( uma vez por semana) e retire o resto de comida dos comedouros.

  5  -  Coloque um pouco de alfafa no cocho e uma colher (sopa) de ração no comedouro.

  6  -  Atenção para que nenhum animal fique preso na banheira.

  7  -  Observe o aspecto geral de cada animal, fazendo-o movimentar-se.  Se ele estiver preguiçoso, pode ser sinal  de doença. Fique atento.                                             

  8  -  Verifique se houve acasalamento.  Caso encontre o tampão ceroso, anote a data no cartão.

  9  -  Caso haja sinais de parto ou trabalho de parto, se o macho estiver  atrapalhando, tire-o da gaiola, fechando a porta que dá acesso à mesma, mas traga-o de volta no dia seguinte, para novo cruzamento.             

 10  -  Observe as fezes, pois elas indicam  a condição de saúde dos animais.

 11  -  Marque os nascimentos no cartão.

 

COMO ALIMENTAR OS ANIMAIS

 

A  alimentação das chinchilas é muito econômica pois ela, alem de comer pouco, alimenta-se de cereais e forragens.  Ela precisa de feno seco, que dá albúmen na dieta, e pelets para desgastar os dentes.  Desse modo, a alimentação é constituída de alfafa – apenas um punhado por dia – e uma colher (sopa) de ração feita com aveia trigo, cevada, malte seco, amido, soja, farinhas, farelos, vitaminas e sais minerais.  Já existe pronta no mercado.

 

Em resumo, a alimentação precisa ser balanceada, equilibrada, composta de:

 

17% de proteína,

47% de hidrato de carbono,

22% de fibra bruta,

5% de sais minerais e

3% de graxas.

 

A chinchila não precisa de alimentação abundante, mas de quantidade certa; a falta ou excesso são prejudiciais.

 

A água

 

Se possível, o sistema de fornecimento de água deve ser automático. Pode–se usar qualquer água, desde que seja fresca, limpa e abundante.

 


Para voltar ao menú clique aqui

http://www.chinchilla.com.br/index.asp