Cursos

01/01/2008 - REPRODUÇÃO- Mães, pos-parto e cuidados

REPRODUÇÃO E CUIDADOS  

A cada 28 dias a fêmea apresenta o cio, que dura de três a cinco dias.  É nesse período que ocorrem os acasalamentos sem participação do criador, com animais maduros sexualmente  (7 a 8 meses de idade).  É fácil perceber quando a fêmea está no cio: a vulva fica avermelhada,  aberta e com secreção. As mamas incham.  Nessa  ocasião é importante observar o comportamento dos animais. Se houver brigas entre macho e fêmea, uma gotinha de perfume, colocada no focinho de cada um, pode resolver o problema. Se não houver  “acordo” entre as partes, mesmo com perfume, deve-se substituir um dos animais.  Isso acontece raramente.  

 

Para saber se houve acasalamento basta verificar a gaiola.  Se houver pêlos soltos no seu interior é um bom sinal.  O mais seguro no entanto é a presença do stopper – um tampão ceroso, expelido pela fêmea, após o cruzamento, que tem a finalidade de segurar os espermatozóides na vagina.  Em geral. O stopper fica na bandeja coletora e na maioria dos casos a sua presença indica que a fêmea está prenhe.

Nota: o stopper pode não ser encontrado, pois o macho pode come-lo.

 

É importante verificar o macho após a cópula, para certificar-se de que ele não ficou com um anel de pêlos ao redor do pênis.  Às vezes ele não consegue tirar sozinho e precisa de ajuda.  É só puxar a pele e rolar o anel para frente.

 

Atenção:  Antes do acasalamento deixe o macho circular pelo corredor das gaiolas durante cinco a dez dias, para adaptação, e só depois desse período abra as porta, para evitar brigas.

 

A gestação

 

A gestação da chinchila dura 111 dias. E o primeiro sintoma de prenhez é o emagrecimento – perda de peso – no começo, ganhando a seguir, durante os primeiros 60 dias, 10 g a 20g por semana.  Aos 90 dias o peso fica estável e o controle do peso, a partir desta data, determina a quantidade de filhotes que nascerá.

 

Se for um só aumenta 80g.

Se forem dois aumenta mais de 100g.

Se forem três a quatro, mais de 150g.

 

Durante o período de gestação é conveniente aumentar a quantidade de alfafa.  Ela serve para estimular a lactação.

 

O parto, uma ocasião especial

 

Prepare tudo para o parto. Coloque também uma bandeja com raspas de madeira branca ou uma folha de jornal no piso da gaiola para não machucar as patinhas dos filhotes no arame se estas forem do sistema de gaiola antigo com piso de tela e instale uma lâmpada de 25 a 40 watts embaixo do piso da gaiola no inverno para secagem rápida da cria.

 

Sendo as gaiolas com bandejas removíveis para maravalhas, o nascimento acontecerá naturalmente sobre esta.  É aconselhável trocar a raspa de madeira branca se esta estiver muito velha ou suja.

 

Geralmente o parto ocorre de madrugada ou pela manhã.  Se o criador perceber que a fêmea está em trabalho de parto é bom observá-la a cada hora, verificando o processo.  A fêmea em trabalho de parto fica  com o nariz úmido, porque tenta quebrar a bolsa d’água ao tentar ajudar o filhote a nascer.

 

Às vezes ela costuma ficar em, pé, apoiada nas patas traseiras, fazendo esforço.

 

Normalmente os filhotes nascem um após o outro, mas pode acontecer  um intervalo de até 24 horas entre um parto e outro, por isso convém ficar alerta e procurar um veterinário ou a Achila caso no consiga ter cria sozinha.

 

Manejo da mãe pos-parto.

 

Assim que nascerem os filhotes é bom examinar a fêmea para verificar se nasceram todos, se a placenta foi expelida e se o útero voltou ao normal.  Feito isso, dê uma ameixa seca para a fêmea.  É ótimo laxante e ajuda na digestão.

 

Abra o corredor do macho cerca de oito horas após o parto, deixando-o passear livremente pelo local durante três a cinco dias para acasalamento sempre observando, para que os filhotes não sejam machucados pelos pais.

 

Se for confirmado o acasalamento, anote a data no cartão.

 

Verifique a fêmea diariamente durante os dez  dias seguintes ao parto.  Veja se o leite é suficiente para a ninhada e se as tetas estão perfeitas, sem mordidas à sua volta.  Se estiver produzindo leite em excesso fica inchado ao redor, na base do mamilo.  Retire o excesso apertando suavemente.

 

Veja também se os filhotes estão mamando pois, caso contrário, pode provocar a secagem do leite, com problemas.  Se a mama apresentar sinais de mordidas, passe bálsamo para tetas, o mesmo usado para vacas, ou pomada de penicilina.

 

Quanto à alimentação, dê a ração e a alfafa normalmente e acrescente aveia completa e complexo vitamínico, meio a meio, durante os dez dias após o parto.

 

Após desmamar a cria, por volta dos 45 dias, examine a fêmea para verificar se está prenhe.  Caso contrario, acasale-a de novo.

 


Para voltar ao menú clique aqui

http://www.chinchilla.com.br/index.asp