Cursos

01/01/2008 - Os filhotes e o período crítico

OS FILHOTES E O PERÍODO CRITICO

 

Os dez dias após o parto é considerado o período crítico para a cria.  Nessa época os filhotinhos precisam de cuidados especiais e observação constante.  Logo após o nascimento, anote o sexo dos animais no cartão e classifique-os segundo a tabela abaixo.

 

CLASSIFICAÇÃO DO FILHO EM FUNÇÃO DO PESO

 

Classificação                            gramas

Filhote A ..................................56

  Filhote B .............................42 a 55

Filhote C ..................................42

Filhote que normalmente morre....39

 

Em caso de ninhadas nascidas inesperadamente, no começo da madrugada, por exemplo, às vezes pode-se encontrar um filhote com aparência de morto – frio, esticado e quieto.  Não se desespere. Pegue água bem morna, mergulhe o corpo do animalzinho, mas não deixe que molhe a cabeça.  A seguir, faça massagens no corpo, com cuidado, suavemente, deixando entrar ar nos pulmões.  Mexa as patinhas dianteiras.  Se estiver vivo, ele começará a dar sinais.  Enxugue-o com panos aquecidos e coloque-o em local quente até ficar de pé.  Só então leve-o para junto da mãe, sem esquecer da lâmpada embaixo da gaiola.

 

Os filhotes da chinchila em geral são espertinhos ao nascer.  Dentição completa (20 dentes), olhos abertos, cobertos de pêlos, rabo, já conseguem caminhar  e se movimentam bem uma a duas horas depois de nascer.

 

Alimentação dos filhotinhos

 

Verifique se eles estão bem alimentados.  Ao passar o dedo no estômago, se ele estiver vazio, é mau sinal, o leite não está sendo suficiente ou ele não está mamando. Outro sinal de alimentação deficiente é a aparência geral do filhote – cauda caída, olhos opacos, cabeça pendurada e animal encolhido é sinal de desnutrição ou fome.  Filhotes chorando, constantemente apáticos, também estão com fome.

 

Ocorre algumas vezes de até o quarto dia após o parto, a fêmea não ter leite.  Torna-se necessário, então, o aleitamento artificial, feito com conta-gotas, deixando que o filhote engula devagar.  Mas cuidado, porque o filhote pode acostumar-se e não querer mais mamar na mãe.  O leite a fêmea é o melhor para o seu filho.

 

Para aleitamento artificial use a seguinte mistura:

 

-  Uma parte dextrosol.

-  Açúcar especial para crianças

-  Três partes de leite desnatado

-  Doze partes de água morna fervida

-  Media parte de Gebral proteína com Autrinic

 

Esse leite é dado a cada quatro horas, reduzindo depois para duas até que o leite da fêmea seja suficiente.  Filhotes muito fracos são alimentados também à noite.  Pode-se colocar, ainda o filhote com outra fêmea, que o amamentará, sendo chamada de mãe postiça.

 

Quando os filhotes ficam com muita fome é comum morderem em volta dos olhos, no nariz e boca dos irmãos.  No caso de boca machucada pela mordida eles ficam impossibilitados de mamarem e até mesmo de abrir a boca para receber alimentação artificial.  Passe penicilina.

 

Os olhos

 

Os cuidados com os filhotes não param por aí.  É preciso observar os seus olhos, todos os dias.  Eles devem estar abertos.  Olhos fechados e com pus devem ser lavados com solução leve de ácido bórico, três a quatro vezes ao dia.

Nos casos graves, pomada de penicilina para olhos.

 

Se os filhotes estiverem bem nutridos, espertos, mordendo os pelets, diminua a vigilância, mas não descuide para o problema das mordidas.

 

Em geral o desmame acontece dos 45 a 50 dias de idade.  Após esse período, de preferência aos 45 dias, separe os filhotes da mãe, colocando-os em gaiolas diferentes, dois a dois ou até três, da mesma ninhada, caso haja animais do mesmo sexo.  Se colocar animais de ninhadas diferentes numa mesma gaiola, faça tosquia do pêlo da ponta da cauda, anotando no cartão.

 

A IMPORTÂNCIA DO COLOSTRO NOS RECEM NASCIDOS

 

Medidas simples podem contribuir para o criador manter seus filhotes sadios, obtendo produtos de maior qualidade, alem de ampliar sua lucratividade.  Essa preocupação com a saúde dos animais deve começar já às primeiras horas do nascimento do filhote.  Por isso, recomenda-se que o recém nascido receba sempre o colostro – o primeiro leite de uma fêmea  parida, é rico em proteínas e   imunoglobinas – para  evitar futuras doenças.

 

Este colostro funciona como um lubrificante intestinal, inicialmente, mas seus efeitos imunológicos é que garantirão um animal saudável no futuro. Isto acontece, porque as chinchilas como as vacas não passam pela placenta, todos os anticorpos necessários para os filhotes.   Se o filhote não mamar o colostro, ficará exposto a doenças como diarréias e pneumonías, pois o aparelho imunológico só começa a se formar a partir da terceira semana de vida.

 

Um filhote recém nascido deve mamar em torno de 6% a 8% do seu peso vivo.

É bom saber que se o filhote mamar apenas uma vez o colostro, vai adquirir os anticorpos nescessários para desenvolver-se de forma saudável.

 

É importantíssimo desmamar os filhotes rigorosamente entre os 40 e 45 dias após o parto para desta formar permitir que a fêmea descanse o suficiente de modo a permitir a produção de um bom colostro para o próximo parto.

 

Senão for respeitado esse repouso, o colostro nas gestações seguintes vai perdendo a sua capacidade imunológica.  É como se o colostro fosse ficando cada vez mais fraco, perdendo a capacidade de combater doenças comuns nos primeiros meses do filhote.

 

É recomendável, observar o comportamento dos filhotes nas primeiras 48 horas. Se houver brigas, deve-se tentar fazer um revezamento a cada 4 horas, deixando um filhote por vez. Pode-se também colocar um dos filhos com outra fêmea que tenha parido no mesmo dia.

 

Para voltar ao menú clique aqui

http://www.chinchilla.com.br/index.asp