Cursos

29/08/2008 - Filhote desmamado deve crescer sem parar

FILHOTE DESMAMADO DEVE CRESCER SEM PARAR

 

Existe uma correlação positiva entre o tamanho (peso) na desmama, trato pós-desmama e o resultado do tamanho da pele na hora do abate. Assim, quando mais pesado for desmamado o filhote e se for bem tratado na pós-desmama, maiores serão as chances de ele ser abatido com um tamanho maior. Nós, criadores, sabemos a diferença entre o resultado final de peso e tamanho do filhote filho único e dos outros que nasceram num parto múltiplo (2, 3 ou 4).

 

A Chinchila, por ter em geral parto com mais de um filhote requer do criador muita atenção com as mães durante a lactação com o fornecimento extra de cálcio, vitaminas, leite em pó, etc.

 

Os filhotes constituem a categoria mais exigente em qualidade alimentar. No entanto são os mais sacrificados.  Depois da desmama, eles são esquecidos. Só se olha novamente para eles quando atingem os 6 meses, quando começamos a nos preocupar com a sua pele (abate)  ou destino ( reprodução).  Em geral os privilégios vão para duas categorias: as matrizes, porque precisam parir muito, e os machos, porque tem que estar fortes.

 

Filhote de Chinchila é como uma criança que não pode sentir falta de nada.  Se faltar, ele stressa.  Na desmama tradicional, em que são colocados sozinhos numa gaiola sem contato com a mãe – ou qualquer outro método parecido -, eles ficam no primeiro dia indo e vindo pela gaiola, subindo pelas telas laterais como se fossem escadas, caindo e caindo até cansar. Após este primeiro estágio, ficam durante algum tempo acuados num canto da gaiola, encolhidos e apreensivos por dois motivos: desespero e medo, provocado pela solidão, e fome. O filhote sai desse canto depois que a fome ultrapassou os limites de suas forças. Neste período, ele se stressa demais e vai emagrecer com certeza.  A sua curva de crescimento e tamanho vai ter um platô ou mesmo dar marcha a ré.

 

Uma mãe dificilmente maltrata o filho, no máximo o engana com mimos ou gritinhos em quanto se distancia um pouco para comer, tomar banho ou “fleitear” com o macho através dos arames do corredor.

 

Para que não se desesperem com a falta de animais por perto (durante a lactação tem a mãe, os irmãos, o pai e, as duas gaiolas laterais com animais), desmamamos os filhotes em grupos de 2 ou 3 por gaiola durante 90 dias. Para ajudar a não se sentirem ainda mais sozinhos os colocamos em gaiolas juntas onde podem se cheirar e ver entre os arames.

 

 

Exemplo:

AO DESMAMAR

 

GAIOLA     1             2               3            4            5              6              7            8            9           10          11

 

         

Filhotes

 1 e 2    

Filhotes

3, 4 e 5

           

         

              

Filhote

 6  e  7

Filhotes

8  e  9

              

        

Filhotes

 10 e 11

 

 

NA SEPARAÇÃO AOS 90 DIAS

 

GAIOLA       1              2             3             4              5             6             7            8             9         10           11

Filhote

 

     1

Filhote

 

     2

Filhote

  

     3 

Filhote

 

     4

 Filhote

 

    5

Filhote

 

    6

Filhote

 

     7

Filhote

 

      8

Filhote

 

    9

Filhote

 

    10

Filhote

 

     11

 

 

Com esta tática, a procura pela falta da mãe acontece de forma mais calma.  Isto acontece porque, instintivamente, o filhote acredita que a mãe dele também esteja por perto.  É comum ver os filhotes procurando calmamente suas mães, andando de um lado para outro, cheirando o companheiro ou companheira de gaiola ou os filhotes da gaiola ao lado, até que deixam para lá e se tornam independentes.  Esta procura cessa entre 4 e 7 dias.  À medida que a fome começa a aparecer, ele aumenta a ingestão de alfafa fresca, coisa que já fazia ao lado da mãe, porem em menor quantidade. É aconselhável levar o filhote recém desmamado a gaiolas distantes para que não haja contato auditivo ou olfativo entre as partes. (Na chinchila, o sentido auditivo e o mais desenvolvido seguido do olfativo).

 

O único cuidado básico é ficar de olho para que eles no fujam da gaiola em conseqüência de arames soltos, cochos inadequados ou banheiras mal fechadas. Se ficassem sozinhos, certamente haveria mais tentativas de fuga em procura da mãe.    

 

Quando a desmama em grupo é feita com filhotes de uma mesma mãe não temos problema de identificação na hora de separá-los (90 dias). Quando o grupo e formado por filhotes de mães diferentes, costumamos marcá-los para identificação, cortando os pêlos da ponta do rabo de um deles.

 

O problema do filhote é que ele tem barriga pequena.  Então, rapidamente está cheio.  Satisfeito, ele pára de comer. Isto não significa que esteja bem nutrido.  Por isso, é preciso ter alfafa de qualidade e um suplemento composto de vários cereais com vitaminas.

        

Na Cabanha Master Chinchila, costumamos fornecer no 7º dia de vida do filhote, uma gota com um composto de cálcio e ferro, repetindo a dose no 21º dia  e aumentando para  duas gotas no 40o dia de vida.

 

Os capins e alfafa perdem, de modo geral,  0,4% de digestibilidade ao dia. Assim, quanto mais nova e fresca for a alfafa, maior é a digestibilidade, o aporte de proteína bruta concentrada e o ganho de peso da filhotada. Aos filhotes é recomendável a ingestão de alfafa sempre verde, mais tenra e nutritiva.

 

 

BOA SORTE E FILHOTES SAUDÁVEIS

 

Carlos Luis Perez

Para voltar ao menú clique aqui

http://www.chinchilla.com.br/index.asp