Cursos

31/08/2008 - FILHOTE ÓRFÃO

Se por qualquer inconveniente, algum filhote ficar sem a atenção da mãe, ele pode ser colocado junto a outra fêmea que tenha no máximo 2 filhotes preferentemente da mesma idade. Se tivermos bastante paciência podemos conseguir também que mães com filhotes de até 25 dias aceitem o novo integrante da família.

Devemos acompanhar a evolução do filhote adotado, como também os próprios filhos da mãe adotiva.

Deve-se ter cuidado para que a nova família o aceite. Para isso pode-se:

1- Pegar algumas fezes da nova mãe e diluir com um pouco de água morna até fazer uma pasta, passando a seguir sobre a cebeça, costas e barriginha do filhote orfão.

2- Escolher um pouco de serragem molhada com a urina da nova mãe e esfregar nos locais igual ao item 1.

Nas duas alternativas, a fêmea sentirá o seu próprio cheiro e com certeza o adotará.

Se não for possivel procurar uma nova mãe para o pequeno, ele poderá ser alimentado com leite desnatado em pó (4 partes de agua por um de leite), com um conta-gotas ou uma pequena seringa sem agulha.

A partir do quarto dia, poderá ser ministrado ao filhote 5 ou mais gotas por vez segundo própria vontade, tendo cuidado de suspender se ele negar-se a beber mais.

Aos 6 dias de nascido deve-se colocar na gaiola um pouco de ração pelletizada (moída) e alfafa pois já começara a comer sozinho. Coloque um bebedouro (tipo garrafa) a uma altura que permita beber água.

GUIA DE AMAMENTAÇÃO ARTIFICIAL

Até achar uma nova mãe pode –se amamentar acompanhando o quadro abaixo.

 

ENTRE

GOTAS 

ML

INTERVALO  HS

As 12 hs.

1

   
12 as 72 hs.

2 a 3

 

1 e 1/2 

3ro ao 4to dias

4 a 7

 

2

5to. ao 7mo. dias

7

 

3

8vo ao 15to  

3 a 5

4

 

A partir do dia 16, daremos quatro vezes ao dia o leite até se negar a continuar bebendo.

 

Facilite para o filhote o acesso ao cocho de ração e alfafa.

 

Para voltar ao menú clique aqui

http://www.chinchilla.com.br/index.asp