Cursos

06/11/2008 - DOENÇAS COMUNS - Primeiros socorros básicos

PRIMEIROS SOCORROS EM CASOS DE ACIDENTES OU INFLAMAÇÕES

 

A CHINCHILA é um animal noctívago.  Durante a noite acontece a maioria dos acidentes, e é pela manhã que o criador encontra os problemas provocados pelas correrias noturnas, pelas briginhas e peraltices.  É muito raro, porem algumas vezes pode aparecer uma fêmea ou macho ferido que brigou durante a noite, um animal que ficou com uma das  patas presa aos arames; um filhote que fugiu e caiu de mal jeito e apresenta contusões.  Enfim, quando aparecem estes acidentes, o criador não deve se desesperar.  Assim como os outros animais, as chinchila é muito resistente à dor.  Ela procura ficar quieta para dar tempo e condições da natureza atuar.

 

Quando encontrar uma chinchila ferida ou luxada, se possível traga o animal a Master Chinchila, solicite a visita do técnico ou leve ao Médico Veterinário mais próximo.  Se não for possível, proceda com calma e segurança.  Daremos a seguir algumas providências básicas, que num primeiro momento poderão ser úteis pelo menos até poder o animal ser atendido pelo técnico ou M. Veterinário:

  1. Para que a chinchila posa ficar quieta, como ela prefere, procure isolá-la em algum local bem tranqüilo. Quando não for possível, deixe-a na própria gaiola e tente colocar duas chapas separadoras, para evitar que os animai ao lado a deixem mais nervosa.  Se for uma fêmea em cruzamento, tire com cuidado o colar e feche a entrada do corredor do macho.
  2. Em caso de tumores que tenham vazado, proceda da mesma maneira e dê ao animal um antibiótico pediátrico de 6 em 6 horas (3 gotas).
  3. Em caso de fratura, imobilize a pata com uma tala e envolva-a com esparadrapo, sem apertar muito.  Se possível, é melhor colocar gaze gessada para imobilizar.  Isto não será tarefa fácil, pois a chinchila é um roedor e tentará roer o curativo. Tenha sempre a disposição um colar maior para evitar que isto aconteça.  Administre antibiótico durante 3 dias, de 6 em 6 horas (3 gotas) - Qualquer antibiótico pediátrico serve.

  4. Luxações e torções curam-se deixando que a chinchila fique o mais quieta possível.  Coloque alfafa no piso da gaiola para facilitar sua alimentação. Abaixe o bebedouro automático rente à aba da bandeja de serragem. Ofereça 2 a 3 Uva-passas de manhã antes de colocar a ração e alfafa.

    A chinchila é um animal muito resistente, mais também fica doente.  Os casos mais comuns são:

 

ENTERITES (Doenças intestinais)

 

A Chinchila tem nos intestinos seu termômetro de saúde. Fiscalize diariamente suas fezes para conhecer o real estado de saúde do animal.  Qualquer modificação nas suas fezes deverá ser corrigida o mais rápido possível.  Quando sua saúde é normal, as fezes são elípticas, macias de cor marrons esverdeada.  Se estiverem moles, provavelmente há infecção intestinal e ocorrerá a diarréia.  Se estiverem finas e ressecadas, é preciso o cuidado, pois pode ser constipação (ressecamento).

 

 

Quando se apresentarem estes sintomas, proceda da seguinte forma:

Diarreia

Retire o alimento e a água se for bico automático.  Coloque água  mineral ou outra,  previamente fervida em um bebedouro individual e devidamente limpo.

Como primeira medida coloque uma colher de sopa com aveia Quaker no coxo. Na falta deste produto pode usar também carvão medicinal, junto com farinha de rosca ( pão torrado).  Troque a cama de serragem para poder acompanhar a evolução do problema.

Se em 24 horas houver melhora, volte a alimentação normal conferindo antes que não esteja com bolor, principalmente a alfafa.

Ressecamento (constipação)

Este problema pode ser conseqüência de varias causas como intoxicação por ração mofada, infecção intestinal ou desordens nervosas sendo os primeiros sintomas a diminuição do tamanho e quantidade dos excrementos,  apatia,  falta de movimentos musculares, paralisia dos intestinos, etc.

 

Retire a ração e deixe somente a alfafa, preferentemente em       rama.

O primeiro passo é oferecer uma ameixa preta. A seguir dar via

oral 3 ml de Nujol ou qualquer outro óleo a cada 12 horas.  Pode oferecer junto um conta-gotas com suco de laranja.  Espere 24 horas.

Se o problema persistir e os excrementos diminuírem mais de

tamanho e quase escassos faça uma lavagem intestinal,

 

Numa seringa (10 ml.) descartável e sem agulha, adicione o seguinte:

 

3 ml de água previamente fervida,

3 gotas de azeite de cozinha,

Uma pitadinha de sal.

 

Chacoalhe e tente misturar o mais que puder.  Passe um pouco de vaselina no bico da seringa e segurado o animal pelo rabo (pendurado) deixando as patas dianteiras apoiadas numa mesa, introduza a ponta da seringa no anus e injete o liquido de forma devagar.  Depois coloque o animal no chão e faça-o se movimentar durante 2 a 3 minutos.  Coloque-o novamente na gaiola e espere     6 horas. Repita esta operação, agora com 2 ml de água fervida.

Não conseguindo o objetivo de fazê-lo evacuar, consulte seu Técnico ou M. Veterinário.

 

CONJUNTIVITE (Infecção nos olhos)

 

Apresenta-se como uma inchação e avermelhamento ao redor dos olhos; olhos fechados e colados.  Lave os olhos suavemente com água boricada usando uma gaze limpa. Seque e aplique colírio     com antibiótico duas vezes ao dia.  Como medida preventiva, suspenda o banho durante o tratamento e mais 2 dias.

As causas são geralmente por corpos estranhos, machucaduras ou irritações provocadas por fungo nas pálpebras.

 

MASTITE (Inflamação e infecção da mama)

 

Quando as fêmeas dão cria, pode acontecer das mamas ficarem inflamadas.  Esta inflamação é provocada por infecção e deve ser tratada com pomadas com antibióticos.  O Local deve ser tratado como no caso de feridas se os cortes forem profundos.

Este problema pode ser causado também, porque alguns dos filhotes tenha os dentes muito compridos. Lixe com uma lixa de unhas ou corte os dentes inferiores do filhote com um alicate para cutículas. Os dentes dos filhotes são pequenos e ainda mole nesse estágio de vida (2 a 7 dias) . Corte somente a pontinha dos mesmos (somente os inferiores) evitando machucar as gengivas.   Médio milímetro aproximadamente é o suficiente. Ele não sentira dor.

 

Para voltar ao menú clique aqui

http://www.chinchilla.com.br/index.asp